Para além das actividades mais restrictas, como os prémios e publicações, o P. E. N. Clube Português tem-se empenhado no serviço à comunidade. Seja para ajudar à diivulgação de autores nacionais, seja para contribuir para o enriquecimento cultural das populações em geral.

2019-2021

30 de Maio de 2019 | LEITURAS PÚBLICAS PEN

18h, na Livraria Ferin, Lisboa, LEITURAS PÚBLICAS PEN, com Luís Filipe de Castro Mendes, Manuel Frias Martins e Teolinda Gersão, representando as três letras do PEN- o Poeta, o Ensaísta e a Narradora.

 

2009-2011 –

Em Lisboa:

Ciclo de sessões A Cidade e a Escrita no Goethe-Institut

Ciclo de conferências Poesia e Liberdade na Biblioteca do Museu da República e Resistência

No Porto:

Ciclo de sessões A Palavra sobre a Palavra

Encontros com tradutores de Poesia

Escritores nas Escolas – Empenhado em estabelecer o diálogo entre escritores e os jovens, o P.E.N. Clube Português, com o apoio da Direcção Geral do Ensino Básico, tem organizado visitas de autores às várias Escolas e Bibliotecas de Lisboa e Província.

2002-2008 – Ouvindo a Escrita – O modelo baseia-se num diálogo público sobre livros, envolvendo os respectivos autores, críticos especializados e o público. Com o apoio do I.P.L.B./D.G.B.L. Estas sessões públicas, a dar continuidade ao Jornal Falado, realizaram-se inicialmente com parceria e no auditório da RDP-Radiodifusão Portuguesa. Evoluíram posteriormente para um programa radiofónico com o mesmo título. Numa terceira fase foram alargadas a espaços públicos diversificados em Lisboa e pelo País (Palácio Fronteira, SNBA, Fundação Eugénio de Andrade, livrarias, etc ).

1988-2009 Jornal Falado da Actualidade Literária – Cerca de 70 sessões públicas sobre o livros acabados de publicar. Ocorreram na Sala Polivalente do ACARTE, com apoio deste e da Fundação Calouste Gulbenkian, bem como do I.P.L.B./D.G.B.L. Foram depois alargadas a outras localidades do País. Nele estiveram presentes cerca de 180 escritores. Deu lugar ao programa Ouvindo a Escrita.